Coleção de Frases e Pensamentos de Enio Stahlhofer


Frases própriasFrases Favoritas

199 frases


Enio Stahlhofer
A DIFERENÇA ENTRE TOLERAR E ACOLHER".

É fato que o nosso aprendizado acontece do útero ao túmulo. Aprendemos das mais variadas formas e com todas as pessoas com quem convivemos ou lemos.

Eu não tinha tanta clareza de que há uma profunda diferença entre tolerar e acolher.

Conversando e refletindo sobre o assunto, aprendi que tolerar é aguentar, tipo conviver por obrigação, ao passo que acolher é compreender, conviver, aceitando as particularidades do outro.

Em ambas as situações, tolerando ou acolhendo, não há necessidade de concordar, mas na primeira, a gente questiona, ao passo que na segunda, aceita com amor, sem julgar.

Tolerar se torna um peso, e aceitar, uma relação com amor.

Sabe aquele conceito que a gente emite sobre um parente, amigo ou conhecido: gosto do fulano, mas...
Penso que sempre que houver um "mas" há tolerância, ao passo que no acolhimento a gente aceita e não questiona.

Agora façamos juntos um exercício: com quantas pessoas convivemos ao longo da vida sem que houvesse um "mas"?

Claro que há situações em que a tolerância é necessária, e as vezes, impõe-se a intolerância, por discordância ética ou moral. Mas destas pessoas, o distanciamento é o melhor que podemos fazer. Sem criticar ou conceituar. Um mero ato de afastamento.

Porque não acolher a todos com quem convivemos, mesmo não concordando, e, acima de tudo, abrindo mão daqueles "mas"? Os "mas" são uma forma de crítica, ou não?

Depois da minha conscientização e deste post, vou fazer de tudo para acolher à todos com quem convivo, mesmo que houver discordâncias, (desde que não éticas ou morais), respeitando sem conceituar, qualquer forma de pensar, falar e viver...

Ah, o acolhimento próprio é fundamental, mesmo nos comportamentos que não apreciamos em nós mesmos! É vital para o nosso bom viver!

Enio Stahlhofer
A DIFERENÇA ENTRE TOLERAR E ACOLHER.

É fato que o nosso aprendizado acontece do útero ao túmulo. Aprendemos das mais variadas formas e com todas as pessoas com quem convivemos ou lemos.

Eu não tinha tanta clareza de que há uma profunda diferença entre tolerar e acolher.

Conversando e refletindo sobre o assunto, aprendi que tolerar é aguentar, tipo conviver por obrigação, ao passo que acolher é compreender, conviver, aceitando as particularidades do outro.

Em ambas as situações, tolerando ou acolhendo, não há necessidade de concordar, mas na primeira, a gente questiona, ao passo que na segunda, aceita com amor, sem julgar.

Tolerar se torna um peso, e aceitar, uma relação com amor.

Sabe aquele conceito que a gente emite sobre um parente, amigo ou conhecido: gosto do fulano, mas...
Penso que sempre que houver um "mas" há tolerância, ao passo que no acolhimento a gente aceita e não questiona.

Agora façamos juntos um exercício: com quantas pessoas convivemos ao longo da vida sem que houvesse um "mas"?

Claro que há situações em que a tolerância é necessária, e as vezes, impõe-se a intolerância, por discordância ética ou moral. Mas destas pessoas, o distanciamento é o melhor que podemos fazer. Sem criticar ou conceituar. Um mero ato de afastamento.

Porque não acolher a todos com quem convivemos, mesmo não concordando, e, acima de tudo, abrindo mão daqueles "mas"? Os "mas" são uma forma de crítica, ou não?

Depois da minha conscientização e deste post, vou fazer de tudo para acolher à todos com quem convivo, mesmo que houver discordâncias, (desde que não éticas ou morais), respeitando sem conceituar, qualquer forma de pensar, falar e viver...

Ah, o acolhimento próprio é fundamental, mesmo nos comportamentos que não apreciamos em nós mesmos! É vital para o nosso bom viver!

Enio Stahlhofer
Enio Stahlhofer

Membro desde: 10/02/2014

Biografia: Amigos são anjos que DEUS coloca em nosso caminho. Visite e participe do meu blog: http://eniostahlhofer-vida.blogspot.com/ Participe do meu grupo: https://www.facebook.com/groups/363901830377676/

Frase do Dia

A bondade é um rico manancial, que brota lágrimas ao toque da menor comoção.

Autores populares