Frase de Vinícius de Moraes


Imagem da Frase:



Soneto de separação 
 
 De repente do riso fez-se o pranto 
 Silencioso e branco como a bruma 
 E das bocas unidas fez-se a espuma 
 E das mãos espalmadas fez-se o espanto. 
 
 De repente da calma fez-se o vento 
 Que dos olhos desfez a última chama 
 E da paixão fez-se o pressentimento 
 E do momento imóvel fez-se o drama. 
 
 De repente, não mais que de repente 
 Fez-se de triste o que se fez amante 
 E de sozinho o que se fez contente. 
 
 Fez-se do amigo próximo o distante 
 Fez-se da vida uma aventura errante 
 De repente, não mais que de repente. (Vinícius de Moraes)
Mais frases populares de Vinícius de Moraes

Sobre o Autor:
Vinícius de Moraes
Vinícius de Moraes


Nascimento: 19 de outubro de 1913

Morte: 9 de julho de 1980 (66 anos)

Ocupação: Poeta

Biografia: Vinícius de Moraes foi um diplomata, dramaturgo, jornalista, poeta e compositor brasileiro. Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia a alcunha "poetinha", que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos.

Frase do Dia

A melhor constituição e forma do Estado é aquela que eleva as melhores mentes da comunidade para posições de liderança e influência. Mas, assim como na vida econômica, os homens hábeis não devem ser apontados de cima, mas sim precisam lutar entre si.

Autores populares